Na disputa do atual provedor do HM contra a AAHM, quem deve deixar o Hospital?

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Campanha "Doe Uma Lona para a Arcelormittal"


Agora que o período chuvoso dá sinais de iniciar-se convém o lançamento da campanha de fim de ano “Doe uma lona para a Arcelormittal”.
É que a poderosa siderúrgica indiana, por motivos de "segurança", mandou retirar o telhado do Museu Monlevade que tem em seu acervo itens preciosos remanescentes da famosa Fábrica de Ferro de Jean de Monlevade, como a desconhecida e escondida 1º Máquina a Vapor da Indústria Brasileira, o Martelo-Vapor de Monlevade, além de vários outros.
Ocorre que algumas das peças do museu são em madeira, como o engenho de uma das rodas hidráulicas (foto) utilizadas para soprar os fornos da Fábrica de Ferro original, citado no relatório elaborado pelo próprio Monlevade, em 1853, a pedido do governador de Minas, in verbis:          
   
..."Na fábrica velha existem duas rodas hidráulicas poderosas... um bicame ou tanque d’água, colocado a trinta palmos acima do fundo do canal, e no meio da casa está recebendo a aguada tôda do ribeirão, dando a fôrça motriz para as duas rodas, e o vento necessário por meio de quatro trompas, repartidos com canais de braúna por tôdas as partes".

Exposta à chuva, a madeira da Roda Hidráulica está, obviamente, apodrecendo e os bens histórico-culturais mais uma vez se perdem nas mãos da Arcelormittal.

Então, inicio a campanha “Doe uma lona para a Arcelormital” para que a siderúrgica tenha, pelo menos,  uma lona para jogar sobre o engenho da Roda Hidráulica de Monlevade, de forma a protegê-la da chuva e de, minimamente, preservar o bem cultural.