sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Provedor Faz Filantropia com Plano de Saúde


Há exatamente um ano, escrevi  aqui no Monlewood sobre a absurda confusão entre o público e o privado que se verificava em anúncio (imagem) que circulou muito nas redes sociais, recrutando vendedores para um plano de saúde denominado Top Vida Card , para qual os interessados deveriam encaminhar currículo para o endereço onde até então residira o atual provedor do Hospital Margarida, José Roberto Fernandes (foto), no número 369 da Av. Getúlio Vargas, Areia Preta.
O provedor do HM, enquanto gestor de recursos públicos, não pode manter qualquer relação de interesse com plano de saúde. É imoral e potencialmente pernicioso!
Vejamos agora, um ano depois, que José Roberto Fernandes na “qualidade” de provedor do HM rescindiu o contrato de plano de saúde para os funcionários que o Margarida mantinha com a Unimed e contratou sabe qual outro plano no lugar? Adivinha! O Top Vida Card, que estava recrutando vendedores na casa dele, na Areia Preta.
Na semana passada, recebi telefonema de um grupo de funcionárias do hospital, relatando o ocorrido e completando que o atual plano de saúde do HM, o Top Vida Card,  não tem cobertura e que elas não conseguem sequer agendar consultas com ele.
Está aí a filantropia do José Roberto.  Muito parecida com a filantropia que ele fez com o Bingo do Hospital.