Na disputa do atual provedor do HM contra a AAHM, quem deve deixar o Hospital?

sexta-feira, 31 de março de 2017

Provedor: Prova de Idoneidade?


Primeiramente, fico lisonjeado em ver que, para o atual provedor do Hospital Margarida, José Roberto Fernandez, o indeferimento de representação minha no Ministério é encarado como prova de idoneidade.
Inicialmente, o Ministério Público também indeferiu o pedido de investigação contra o vereador Guilherme Nasser e o professor de dança, no caso do projeto “Vem Dançar” . Foi por ordem do Procurador do Estado que o caso foi retomado, resultando em condenação de multa de  R$25 mil para ambos.
Já disse e repito, apenas a estrita aproximação que José Roberto Fernandes tem com o ex-prefeito, Carlos Moreira,  condenado por desvio de verba pública e inúmeros atos lesivos ao Patrimônio Público, além de vários outros processo de improbidade administrativa em curso na Justiça local, com os direitos políticos cassados, etc,  já o inabilita, sob o ponto de vista da moralidade que deve reger os atos da vida pública, para ser gestor de recursos públicos no Hospital Margarida.

Agora, vou peticionar ao Procurador Geral de Justiça.