sexta-feira, 27 de abril de 2018

Provedor mais Politiqueiro que já Passou pelo Hospital Margarida



O provedor, José Roberto Fernandes, depois de dois anos tumultuados à frente da presidência da Associação  São Vicente de Paulo, entidade que administra o Hospital Margarida, ainda não entendeu que o HM é subvencionado pelo Município, e, portanto, equipara-se à órgão da administração pública indireta, devendo se submeter aos princípios constitucionais e legislação pertinente, destinados ao controle da coisa pública.
Desde que o Hospital Margarida passou a ser subvencionado pelo Município jamais se viu tamanha cena de politicagem circense, como o circo protagonizado por José Roberto Fernandes, ontem, em reunião do Conselho Municipal de Saúde. Mediante convocação que circulou nas redes sociais, o atual provedor do HM arregimentou funcionários do Hospital Margarida, gerentes dos postos de saúde, e diversos comissionados da prefeitura para deixarem seus postos de trabalho e se dirigiram à Câmara na tentativa de impedirem o desdobramento do processo de eleição para a diretoria do Conselho Municipal de Saúde.       
Ora, se o provedor não concorda com determinada situação no Conselho Municipal de Saúde, ele deve buscar a justiça para solucionar a situação. E se ainda não o fez é porque não existe nenhuma ilegalidade no Conselho. Retirar do trabalho funcionários que prestam serviço público de saúde, sobre os quais ele detém poder de subordinação, para participarem de um circo politiqueiro, alem de uma arbitrariedade sem tamanho, é ato que prejudica a prestação do serviço de saúde no Município. José Roberto Fernandes é o provedor mais politiqueiro que já passou pelo Hospital Margarida.