Na disputa do atual provedor do HM contra a AAHM, quem deve deixar o Hospital?

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Rede Globo: 1 Oscar X 14 Emmys


Ontem a Rede Globo ganhou mais 2 Emmys, o maior prêmio da Televisão Mundial. Logo com a novela “Império”, a produção de mais baixo nível moral e intelectual dos últimos tempos da televisão brasileira, em que um tal comendador solucionava suas questões, fraudando, impunemente, sua própria morte.
 No total, a Rede Globo acumula 14 Emmys. Enquanto Oscar, o Brasil só tem 1, com o filme Orfeu Negro, de 1959.
É o que demonstra o quanto os EUA tem interesse no atual modelo de grande mídia brasileiro, majoritariamente, dominado pela Rede Globo, ao passo que subestimam e desprezam o Cinema Nacional.
Os EUA, que tiverem participação decisiva na fundação da Rede Globo, em 1965, logo após o Golpe Militar, por motivos óbvios, não têm interesse em fomentar o Cinema Brasileiro, porque a 7ª arte é a mídia de massas, típica dos países desenvolvidos. O Cinema é multitemático e libertador! Não há produção que receba o Oscar de Melhor Filme, sem que apresente um profundo conteúdo filosófico em seu enredo.
Enquanto que, nas novelas da Globo, os conceitos filosóficos não circulam e os enredos são sempre os mesmos. A novela das 18:00, invariavelmente, é do tipo água-com-açúcar. Geralmente, é uma novela de época. A novela das 19:00 é do tipo besteirol, com muito apelo sexual. Sempre tem homem travestido de mulher. E a novela das 21:00 – a pior de todas - é o oba-oba nacional, em que circulam, intensamente, a Lei de Gerson, exemplos luxuriantes de desonestidade, fraudes e corrupção, além de tramas passionais em que os personagem deixam de trabalhar para engendrar a morte alheia em, terríveis expedientes de ódio, raiva, ciúmes e inveja. É o que o País se tornou neste últimos 51 anos de Rede Globo.