sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Mauri: 25 Anos de Vida Pública

O bajulante caderno especial veiculado na edição de hoje do jornal A Notícia, reverenciando os 25 anos de vida pública do ex-deputado estadual, pai do prefeito de João Monlevade e atual conselheiro do Tribunal de Contas de Minas Gerais, é o atestado definitivo de que o ex-bi-semanário se trata, entre outras coisas, do braço político-publicitário de Mauri Torres e sua prole na mídia escrita local - o que não é novidade - e inaugura de foma rasteira o período eleitoral. Já estamos em campanha e o engodo de que o eleitor deve reeleger Teófilo porque ele é filho do deus-pagão Mauri Torres já está colocado.  Aliás quem criou o slogan "Teófilo: esse resolve" foi o proprietário do jornal que também foi marqueteiro da campanha de Teófilo. 
Na extensa matéria especial foi uma pena que o ex-bi-semanário não contou o tempo de vida pública de Mauri, desde que o mesmo passou a ocupar o cargo de contínuo na Prefeitura Monlevadense, assumido em 1968. Será que o nobre ex-deputado não se orgulha dos tempos de contínuo? Pois assim, ele já estaria completando quase invejável meio século de vida pública.
E convenhamos... dizer que um deputado estadual foi o responsável pela instalação do Campus da UFOP - uma universidade federal -  em João Monlevade, é o mesmo que afirmar que Teófilo Torres foi o responsável pela construção das 832 populares do Programa Minha Casa Minha Vida, efetivado aqui com 100% de recursos do Governo Federal, ou seja, pura e oportunista usurpação de mérito alheia. Tal pai, tal filho!
Infelizmente, como não poderia ser diferente, o ex-bi-semanário esqueceu-se de elencar entre os memoráveis feitos de Mauri o irrefutável aval que o ex-deputado prestou a um cheque no valor atualizado de 1 milhão de reais para a empresa SMP&B de Marcos Valério, no escândalo que ficou conhecido como o Mensalão Tucano.         
Vida pública tem é quem serve ao bem comum.Utilizar-se de astúcia para, nos bastidores, atender a desejos  de governos duvidosos como o de Aécio & Cia e ao mesmo tempo enriquecer-se sobremaneira não é mérito para ninguém. O mensaleiro em âmbito municipal é tucano do PSDB.