Na disputa do atual provedor do HM contra a AAHM, quem deve deixar o Hospital?

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Aécio Neves Nunca Defendeu Minas Gerais

Em homenagem a FHC que assim se referiu aos aposentados, o vagabundo do Aécio Neves nunca defendeu Minas e, supostamente, quer comandar o país?
Compatriotas Mineiros, Minas é mineração. Nossas raízes são mineradoras... do Ouro, do Diamante, das Gemas e do Ferro, além de tantos outros minerais. 
Minas de Felipe dos Santos, de Chico Rei e de Tiradentes. Minas do Ouro Preto, extraído do Rio Tripuí, o Pátrio Ribeirão, na poesia árcade de Claudio Manuel da Costa. Minas das centenas de milhões de toneladas de minério de ferro que são extraídos do subsolo mineiro, pagando royalties, literalmente, a preço de banana.
Enquanto os royalties do petróleo são de 10% sobre o faturamento, os da mineração são de aviltantes 3% sobre o lucro das mineradoras. Uma cortesia do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e de seu líder na Câmara, Aécinho Malvadeza, que não só privatizaram a Vale do Rio Doce, a preço, igualmente, de banana (3 bi de US$, um ano depois ela valia 40 bi), como também entregaram uma das maiores mineradoras do mundo ao setor privado, sem contudo adequar a política de royalties concebida, especificamente, para o antigo modelo estatal. Significa dizer que, uma vez privatizada a Vale, a política de royalties deveria ter se adequado, imediatamente, ao novo modelo em que o monopólio e o controle da mineração não eram mais estatais. E, necessariamente, isso representaria um aumento nos royalties, a exemplo do que ocorre, atualmente, com o petróleo ou com a mineração em outros países do mundo. Mas, Aécinho, convenientemente, vez de conta que não viu. E por isso, hoje, na atividade mineradora, Minas e o Brasil têm os menores royalties do mundo. Aliás, nenhum estado da federação sofreu com esse processo do que Minas Gerais, que responde por quase 70% da produção nacional de minério de ferro. 
Quando éramos colônia, pagávamos o quinto para a Coroa, ou seja, 20% sobre toda a produção do ouro. Hoje, que somos "livres" vão levando todo o nosso minério de ferro e nos deixam a apenas 3% sobre o lucro. Tudo, graças a Aécio Neves e FHC.