terça-feira, 28 de outubro de 2014

Teófilo Torres já é Estelionato Eleitoral



A considerar-se que o pouco de atividade que se verificou nestes quase 2 anos de governo Torres, em João Monlevade, foi promovido através de empreiteiras que prestam serviço para o governo do estado e a considerar-se ainda que os Tucanos não só perderam a disputa nacional, como também o governo de Minas Gerais; a oportuna pergunta que se faz é a seguinte: o que esperar de uma administração que se aproxima da metade do mandato sem realizações naquilo que depende da liderança direta do prefeito e que, em grande medida, se tornou dependente do governo estadual para prover serviços básicos para a população?
De qualquer modo, a certeza que se tem neste momento é que Teófilo Torres não terá condições de cumprir a grande promessa de sua campanha, que era a de, através da influência de seu pai, o ex-deputado Mauri Torres, no governo tucano mineiro, trazer uma enxurrada de recursos para o Município (vídeo). E com isso, o eleitor monlevadene se vê mais uma vez vítima do estelionato eleitoral.