Na disputa do atual provedor do HM contra a AAHM, quem deve deixar o Hospital?

domingo, 15 de março de 2015

Massa de Manobra Favorece Atual Sistema Político não Representativo, Corrupção e Muito Mais

Se você foi um dos milhares de brasileiros que foram às ruas, hoje, para pedir o impeachment de Dilma, parabéns! Você acaba de ser usado como massa de manobra a fim que nada mude na política deste país e pior: você também acaba de contribuir para colocar o Brasil, possivelmente, na rota de uma grave convulsão civil.  
Na lógica da corrupção, se Dilma for deposta, o vice que assumirá, Michel Temer, também terá que sofrer o impeachment, pois seu partido, o PMDB, também se encontra mergulhado na lama do petróleo ( se você não considerou isso ante é porque o que te move é apenas raiva contra o PT- seja humano, não aja com raiva). Então, no caso de convocadas novas eleições e Aécinho Malvadeza vencer, ele também teria que se afastar da Presidência, já que além de seu partido também estar nadando de braçada na lama petrolífera, o candidato derrotado ainda está envolvido com o tráfico de pasta base de cocaína, como demonstrou o helicóptero dos Perrellas e o aeroporto do tio.  Mas, como a Globo abafa tudo dos tucanos, no caso de uma eleição de Aécinho  é bem provável que as coisas voltem ao normal e nunca mais se fale de corrupção na Petrobrás, até o PT voltar ao poder e, assim, seguiremos com o mesmo modelo político não representativo e de loteamento fisiológico do Estado Brasileiro, como se nada tivesse acontecido e nada mudará.   
Certamente, que os escândalos de corrupção na Petrobrás são motivos mais do que suficientes para o povo ir às ruas protestar. No entanto, esses protestos deveriam alimentar a promoção das reformas, principalmente, da reforma política, já que o próprio Petrolão revela que todos os partidos se encontram mergulhados no mar de lama da maior estatal brasileira e que não importa qual deles assuma a Presidência da República, será obrigado a, fisiologicamente, lotear o Estado Brasileiro, entre os partidos da base, do contrário não consegue maioria no Congresso Brasileiro para governar.  E é aí que se encontra, essencialmente, a origem da corrupção: na necessidade de se conceder cargos na administração direta, nas estatais, nas empresas públicas, etc, como condicionante para apoio no Congresso.
Depor a presidente ao invés de promover a reforma política é a receita para a manutenção de um sistema político não representativo e que é o maior responsável pelo Petrolão. Como todos os delatores da Operação Lava Jato já confirmaram, a corrupção da Petrobrás vem desde Sarney, passando por Collor, Itamar, FHC e Lula. E isso ocorre, porque o atual sistema político foi concebido em 1965 e remendado em 1985 pela Ditadira Militar para que, obviamente, a política não fosse usada como instrumento de transformações econômico-sociais no Brasil. A última coisa que os militares queriam eram reformas e mudanças.
 O Brasil democrático ainda não produziu seu sistema político democrático. Ele, incrivelmente,  ainda é aquele criado por um Ditadura que censurou, matou, torturou e sabotou .  
Também não se pode deixar de dizer que a equipe política da presidente também errado muito e apresenta um certo esgotamento.  Passou da hora de Mercadante subir no telhado e de Lula entrar em cena nos bastidores. A bola agora está com o Congresso, o que demandará bastante habilidade política.  Nesta trajetória de crise, a Dilma só voltar  a apresentar maior capacidade de resposta no caso do insucesso de Lula, pois então o perigoso tudo ou nada assumido pela Globo pode se desdobrar pelas ruas de modo muito diferente do visto hoje e a Presidente tem vasto knohow em táticas de guerrilha. O Araguaia que o diga!