Na disputa do atual provedor do HM contra a AAHM, quem deve deixar o Hospital?

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Resposta à Manchete de Hoje do Jornal A Notícia




Em resposta à manchete de capa da edição de hoje do jornal A Notícia estampada com os seguintes dizeres “Provedor acusa médico de negar atendimento aos SUS: para José Roberto Fernandes, Dr. Getúlio Garcia usa hospital para procedimentos particulares, mas não aceita atender, SUS, porque o SUS paga pouco. Médico nega e diz que provedor vai ter que provar o que falou”, publico a relação dos procedimentos do SUS realizados pelo médico Getúlio Garcia nos anos de 2014, 2015, até maio de 2016. Segundo a documentação emitida pelo Margarida, o médico Getúlio Garcia, que também atende pelo SUS na Policlínica e no Cismep,  somente no Hospital, realizou  93 procedimentos pelo SUS, em 2014; 138 procedimentos pelo SUS, em 2015; e 43 procedimentos pelo SUS, até maio de 2016.
Portanto, o atual pendulante provedor do Hospital Margarida, José Roberto Fernandes, além de mentiroso, não tem coragem para encarar, diretamente, quem combate o palanque politiqueiro, irresponsavelmente, armado pelo mesmo no Hospital de Louis Ensch, ao custo de enormes prejuízos para a população, em idolatria do corrupto Carlos Moreira, que, não por acaso, é o verdadeiro responsável pelo atual desmonte da Saúde Pública monlevadense,  ao tentar de forma fracassada adaptar ao custo atualizado de 30 milhões de reais em recursos públicos um inviável e inacabado hospital de 100 leitos no prédio da antiga Rodoviária. Fosse o Brasil um país sério, Moreira estaria preso junto de seus laranjas.