quarta-feira, 1 de junho de 2016

Rotativo



Teófilo Torres entregou todo o espaço do centro comercial da cidade a empresa que vai cobrar 2 reais a hora pela vaga de estacionamento porque não precisa ir ao centro para trabalhar. Aliás, o que se comenta é que seu comparecimento à Prefeitura é intermitente. 
Há demanda por rotatividade na Avenida Getúlio Vargas. Nas demais, não. O prefeito não contrabalançou o apetite arrecadatório da empreiteira que prestará o serviço em relação ao direito do cidadão de se deslocar para o centro de carro, numa cidade em que o transporte público é caro e de péssima qualidade, o que desencoraja o cidadão a deixar de utilizar seu automóvel.
O que também se comenta é que Teófilo apenas implanta o atual Rotativo porque não será candidato. A implantação do Rotativo em ano de crise e nos moldes propostos tem sido encarada como medida bastante impopular. 
Outro problema é a falta de comunicação do Prefeitura em relação ao Rotativo. A grande maioria dos afetados com a medida ainda não sabe como e a partir de quando começará a funcionar.