quinta-feira, 22 de abril de 2010

Settran X Trânsito

Como já disse antes, aqui no Monlewood, o Settran deve empregar métodos mais filosóficos e cognitivos para a solução do caótico trânsito monlevadense. Gostaríamos, por exemplo, de conhecer os números e o relatório analítico, indicando os índices de contenções, de engarrafamentos e de velocidade média do trânsito na área central do município, realizado pelo setor, antes da instalação da Linha Azul e o mesmo relatório realizado após a implementação da Linha, para que, confrontados, soubéssemos qual foi, efetivamente, o benefício trazido ao trânsito pelas inúmeras intervenções realizadas pela Prefeitura. Se tais relatórios não existem é sinal de que o modelo de gestão do trânsito de Monlevade contraria sua própria natureza, porquanto o trânsito deve ser objeto do conhecimento filosófico (engenharia de trânsito) e, por tanto, estaríamos no caminho errado.