segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Faltam Médicos

Na última reunião da Câmara, os vereadores Doró e Belmar Diniz apresentaram algumas sugestões para se tentar combater a constante falta de médicos no setor da saúde pública do Município. Uma delas foi o aumento do salário dos médicos. Pois, eles têm razão. A irrevogável lei da demanda e da oferta também se aplica ao mercado de trabalho. Atualmente, existe uma defasagem enorme entre a demanda por profissionais de medicina e a oferta de médicos no mercado profissional. O cooperativismo da classe dificulta a abertura de novos cursos de medicina, o que, consequentemente, diminui a oferta de médicos, num mercado de trabalho em que a demanda por novos profissionais é sempre crescente. Para se ter uma idéia, um médico recém formado, sem qualquer especialização, pode, facilmente, receber um salário entre 12 e 15 mil reais. É um valor altíssimo para a saúde públicas deste Município. Num primeiro momento, a única forma de atrair novos médicos para nossa cidade é apresentar salários compatíveis com mercado, mesmo que pareçam absurdos. Ao passo que, num segundo momento, se faz necessária a oferta de mais profissionais, através da ampliação e da abertura de novos cursos de medicina, na região.