quarta-feira, 31 de março de 2010

Efeito "Corja"


Mesmo que tenha sido articulado fora do tempo e da forma mais oportunos, a julgar pelas reações desmedidas e temerárias da oposição, o movimento denominado de A Verdade - que não é mais apócrifo – atingiu o grupo de Mauri Torres com a força de vários megatons, causando expressivos estragos políticos, os quais foram, prontamente, maximizados por um dos feitores da “corja” definida pelo Padre, o ex-prefeito Carlos Ezequiel Moreira .
Moreira, ao adotar uma estratégia de defesa, baseada no ataque covarde ao Padre Marcos, cometeu um erro básico que o colocou numa situação ainda mais embaraçada. Sem entrar em questões subjetivas específicas, os Sacerdotes da Igreja constituem-se como autoridade moral das paróquias onde atuam. Assim, ao atacar o padre, Moreira atacou, indiretamente, a uma soma considerável de paroquianos. Como diz o povo: Com quem veste “saia”- mulher, padre e juiz – não se brinca.
Outro que horrorizou a todos com suas demonstrações de destempero e de arrogância extrema foi Marcio Passos. No editorial de ontem do jornal A Notícia, Marcio Passos, valendo-se de expressões como, triste fim, doido, bobo, má fé e perseguição implacável, lecionou uma tediosa aula de apocalipselogia, que serviu apenas para comprovar, mais uma vez, que o jornal de sua propriedade nada mais é que a Cartilha Política da tal “corja” levantada por Padre Marcos.