segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Governo Aposta Todas as Fichas nos Recursos da Duplicação da Usina

O governo está apostando todas as suas fichas no acréscimo de receita advindo da duplicação da capacidade produtiva da Usina. É essa a razão de ter superestimado a receita do exercício fiscal de 2011, em mais de 20 milhões de reais, contrariando a Lei de Diretrizes Orçamentárias. O grosso dos recursos da duplicação passará a ingressar no caixa da Prefeitura, a partir de 2013, quando a Usina, efetivamente, estiver apta a produzir o dobro do que produz, hoje, e estão estimados em torno de 70milhões de reais. Mas, mesmos antes de 2013, entrará alguma receita nos cofres do Município. E é com esses recursos que a administração Prandini está contando, desesperadamente, para tentar tirar a corda do pescoço. Neste sentido, não restará ao gabinete senão a opção por executar alguma medida ampla e rápida que possa, potencialmente, gerar algum bônus político imediato, como poderia ocorrer no caso de uma recomposição asfáltica de várias vias da cidade, por exemplo. Cá entre nós, neste caso, o tiro poderia sair pela culatra. Considerando que, a partir de 2011, já se estará iniciada a corrida pelas próximas eleições municipais, tal medida poderia ser considerada eleitoreira, piorando ainda mais a situação do governo frente a opinião pública. Ademais, está patente que à atual administração não faltam apenas recursos. Comparando a Prefeitura a um automóvel, a impressão que se tem é de que não falta apenas gasolina ao governo. Faltam motorista e uma estrada para se percorrer.