segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Recado das Urnas

O recado das urnas foi claro. A inexpressiva e vergonhosa votação alcançada pelos candidatos apoiados pelo governo Prandini traduzem a mais clara insatisfação popular e a completa falência de um sistema político-administrativo hermético, autoritalóide e falacioso, o que parece não ter mais volta. As próprias características da administração Prandini revelam que o gabinete não reúne as condições que permitiriam a adoção de um novo modelo, capaz de reverter a situação. E mesmo que houvesse tal modelo, não há mais tempo hábil para se desconstruir e se reconstruir uma nova roupagem político-administrativa. O mais grave é que tal fenômeno tem atingido, ampla e negativamente, toda à chamada “Esquerda Monlevadense”, abrindo espaço político para a oposição. Passou da hora de os partidos que, formalmente, compõem a base da administração Prandini, colocarem na balança o altíssimo ônus de apoiar um projeto político, que lhes é insensível e, confirmadamente, rejeitado pela opinião pública. Aqueles que não se movimentarem, agora, somente poderão se lamentar em 2012.